Um novo laboratório de análises clínicas começou hoje a funcionar na cidade da Praia

281

Um novo laboratório de análises clínicas começou hoje a funcionar na cidade da Praia, num investimento de italianos em cerca de 90 mil euros para ajudar Cabo Verde nos testes ao novo coronavírus, informaram os promotores. 

“É para ajudar Cabo Verde”, disse Valter Vigini, gerente da Sanigo.CV, italiano que vive há 14 anos no arquipélago africano e quer seguir os passos da Sani.GO, uma sociedade que trabalha há muitos anos no âmbito social em Itália. 

Num investimento feito por cidadãos italianos em quase 90 mil euros, o laboratório vai fazer cinco tipos de testes à covid-19, com o gerente a destacar a sua rapidez, em equipamentos sem custo de manutenção e que vão ser mudados a cada dois anos. 

Segundo a diretora técnica da Sanigo.CV, Jacqueline Monteiro, há três ‘kits’ de testes para detenção de anticorpos (IgG e IgM) e um que quantifica a quantidade de anticorpos presente no sangue. 

O outro teste vai detetar se a vacina contra a covid-19 está a fazer efeito, ou não, 20 dias após a segunda dose. “É importante para a pessoa e para o país saber se as vacinas que estamos a adquirir são eficazes”, continuou a responsável, sublinhando a importância deste teste. 

Cabo Verde prevê receber ainda este mês as primeiras vacinas no âmbito da Covax, uma iniciativa conjunta da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Aliança para Acesso às Vacinas (Gavi), e ainda este ano pretende imunizar pelo menos 35% da população, superior às previsões de 20% do Plano Nacional de Vacinação. 

Além destes, a clínica vai fazer outras análises e testes de rotina, ainda segundo a diretora técnica, acrescentando que o laboratório tem “equipamentos avançados” que permitem dar respostas em 10 a 15 minutos para os testes rápidos. 

Quanto aos testes de virologia (RT-PCR), Jacqueline Monteiro disse que a clínica ainda não está a fazer porque as instalações em Achada de Santo Antão não permitem e o equipamento que pretendem adquirir ainda não está disponível para o efeito. 

Cabo Verde registava até domingo um acumulado de 15.400 casos da doença, 14.814 considerados recuperados e 147 óbitos.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.531.448 mortos no mundo, resultantes de mais de 114 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP. 

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Por: Lusa