União Europeia suspende voos de 7 países de África devido a nova variante

848

Nova variante leva a medidas radicais para evitar cadeia de transmissão na Europa.

Os 27 Estados-membros da União Europeia concordaram esta sexta-feira em aplicar restrições às viagens para sete países de África após o surgimento da nova variante da Covid-19. Por isso serão suspensas as viagens de sete países da África Austral, incluindo Moçambique. 

A informação foi divulgada ao final da tarde na rede social Twitter pela presidência eslovena do Conselho da UE, que informa que o grupo de Resposta do Conselho a situações de crise (IPCR), juntando Estados-membros, instituições europeias e especialistas, se reuniu e “concordou com a necessidade de ativar o mecanismo travão de emergência e impor restrições temporárias a todas as viagens para a UE a partir da África Austral”.

Designada como B.1.1.529, por agora, a nova variante foi detetada na África do Sul e regista mutações múltiplas, sendo potencialmente mais contagiosa, segundo cientistas sul-africanos. Entretanto, a Bélgica foi o primeiro país europeu a anunciar hoje a deteção de um caso de infeção pelo vírus SARS-CoV-2 com a nova estirpe.

“A presidência eslovena apelou aos Estados-membros para testarem e colocarem em quarentena todos os passageiros que chegam”, acrescenta na mesma informação, tendo em conta que a decisão sobre viagens recai sempre sobre cada país.

Por seu lado, o porta-voz da Comissão Europeia, Eric Mamer, indicou através do Twitter que “os Estados-membros concordaram em introduzir rapidamente restrições a todas as viagens à UE de sete países da região da África Austral”, precisando tratar-se de Botsuana, Eswatini, Lesoto, Moçambique, Namíbia, África do Sul e Zimbabué.

“Testes, quarentena e rastreio de contactos para os passageiros que entram na UE são importantes”, adiantou Eric Mamer.

Por: Lusa