Zé Luís: “Não tenho problemas com a geografia. Sou de Cabo Verde e jogo na Rússia”

3186

Zé Luís, avançado do Spartak Moscovo que Sergio Conceição quer para o FC Porto, afirma que ainda não tem nada acertado com os dragões.

Em entrevista ao jornal russo «Sport Express», Zé Luís falou sobre as declarações do diretor-geral do clube, que disse que se aparecesse uma proposta boa, o jogador sairia.

«Neste momento estou feliz no Spartak, mas nunca jogaria num clube onde não fosse bem-vindo, onde não estivesse satisfeito, onde não quisesse estar. Se o Spartak receber uma proposta que seja boa para o clube e para mim, considero essa possibilidade. Mas, para já, e posso garantir isso a toda a gente, não tenho pressa numa transferência, não forço a situação», disse o internacional cabo-verdiano, garantido que não falou com a direção do clube russo sobre uma eventual saída.

«Se a direção achar necessária uma reunião para falarmos, estou disponível», explicou, negando as notícias que apontavam para uma vontade de sair. «É absolutamente falso. Estou pronto para ficar».

Questionado sobre se são mais verdadeiras as notícias que o colocam no FC Porto ou no futebol chinês, Zé Luís afirmou: «Tudo isto é conversa e rumores. Não há nada em concreto».

«Como o diretor-geral disse, para alguma coisa acontecer é preciso que chegue a proposta certa. Neste momento», frisou.

E nem a contratação de Ezequiel Ponce à Roma é vista pelo jogador como sinal de que está de saída. «Os clubes contratam jogadores, é normal. O Ponce chegou, mas eu também jogo neste clube e tenho ainda contrato, por isso não há nada para pensar».

Apesar de se mostrar disposto a continuar na capital russa, o jogador garante que não exclui nada, nem nenhum destino, embora tenha preferências.

«Não excluo a China, mas a minha prioridade é a Europa. Não tenho problemas com a geografia. Sou de Cabo Verde e jogo na Rússia. Adaptei-me bem».

Por: Maisfutebol