Zé Luís o «Drogba de Braga»

700

São elogios atrás de elogios para o avançado do Sporting de Braga. É titular e marca golos sendo a esta altura o melhor marcador do Braga esta temporada. A imprensa portuguesa só elogia o avançado internacional cabo-verdiano.

Depois de regressar do empréstimo, na época passada, ao Videoton da Hungria, equipa onde esta Stopira, o avançado regressou esta época e começou no banco e tinha como “concorrente” o avançado português, com origens na Guiné-Bissau, Éder.

Éder, de 27 anos, esta época tem oito golos, em 32 jogos, enquanto que Zé Luís, de 24 anos, tem o mesmo numero de golos mas em menor numero de jogos, 19 no total.

O porque da titularidade de Zé Luís sendo que este tem o mesmo numero de golos que Éder? É que Éder não marca desde 15 de Fevereiro enquanto que Zé Luís esta com o faro apurado para os golos principalmente na ultima jornada, a 27ª, onde bisou na vitoria do Braga sobre o Gil Vicente, antiga equipa de Zé Luís. Com os dois golos o cabo-verdiano tornou-se o primeiro jogador do Braga a bisar esta temporada.

Tal jogo, o da 27ª jornada, fez com que fosse, para o site português MaisFutebol, a Figura da Jornada 27.

Foi no dia 29 de Novembro de 2011 que tudo começou. Ainda júnior, o avançado foi convocado por Rui Quinta para um jogo do Gil Vicente, clube onde ele começou, onde jogou 11 minutos.

Sá Pereira foi o primeiro treinador de Zé Luis e afirmou ao site MaisFutebol que a evoluçao de Zé Luis foi notavel.

«Estive no estádio a assistir o Gil-Braga e emocionei-me a vê-lo. Em 2009 ele já era um ponta-de-lança acima da média, com todas as características exigíveis ao lugar, mas a forma como ele agora se movimenta, como recebe a bola e como finaliza é de excelência», acrescenta Sá Pereira.

«Repare, ele já foi forçado a parar por problemas físicos, já foi várias vezes emprestado, tem a concorrência do Éder e chega a esta altura como titular indiscutível», salienta o antigo técnico.

«Não sei se sou eu que lhe dou sorte, mas sempre que o vejo jogar ele joga bem. O jeito que ele dava este ano ao Gil Vicente! Com um ponta-de-lança deste nível, de certeza que o Gil não era penúltimo. Digo isto respeitando todos os jogadores do clube, mas é um facto».

Sá Pereira viu Zé Luis a chegar e a crescer.

«Sim, em 2009 ele chegou-me às mãos. O Batuque fez uma digressão pelo Norte do país, os responsáveis do Gil observaram-no e não tiveram dúvidas. Veio para o nosso clube com mais dois miúdos caboverdianos (Suell e César)», recorda o ex-treinador do avançado.

«Não tinha tiques de vedeta, nada. Era avançado e ajudava a defender, gostava de treinar. Era impecável no trabalho. Não estava na terra dele, mas foi muito apoiado pelo clube e devidamente integrado».

O porque do apelido, dado pelo site, de «Drogba de Braga»? É que em 2010 o jogador entrevistado pelo mesmo site disse que era fã do estilo do jogo de Drogba e que revia-se no seu estilo de jogo.



NÚMEROS DE ZÉ LUÍS

2009/10: Gil Vicente (II Liga), 5 jogos/4 golos
2010/11: Gil Vicente (II Liga), 27 jogos/12 golos
2011/12: Gil Vicente (I Liga), 16 jogos/5 golos
2012/13: Sp. Braga (I Liga), 23 jogos/5 golos
2013/14: Videoton (Hungria), 38 jogos/15 golos
2014/15: Sp. Braga (I Liga), 19 jogos/8 golos * (Época a decorrer)

 

Fonte: ZeroZero e MaisFutebol